Pois é, começaram oficialmente as férias da Páscoa na passada segunda-feira e os alunos já estão a aproveitar o seu descanso, agora sem aulas virtuais. Provavelmente o seu filho terá agora ainda mais tempo livre e a sua preocupação de como o entreter está a crescer, certo?

Sabemos o quão pode ser difícil estar a trabalhar em casa e, ao mesmo tempo, ter de dar atenção ao seu filho. A dificuldade em separar o espaço profissional do familiar está a aumentar e até certo ponto pode tornar-se stressante.

Criar rotinas, envolver os seus filhos nas suas rotinas e dar-lhes algumas responsabilidades, são algumas das dicas para que eles entendam que agora está em casa, mas também tem de trabalhar ao mesmo tempo.

Use a sua criatividade e a dos seus filhos para que estes se mantenham entretidos. Trabalhos manuais, jogos, concursos, o que quer que seja desde que estimule a sua criatividade e sabedoria nestes dias fechados por casa.

Porque não criar um mini concurso de Masterchef em sua casa logo pela manhã? Para o menu proponha um belo shot de vitamina D, sumo de laranja a acompanhar os deliciosos ovos mexidos ou panquecas! Ou então para o lanche, umas boas bolachas de aveia e pepitas de chocolate ou bolo de iogurte e frutas também pode ser opção.

Jogue jogos como o Party & Co, adaptado às crianças, e explore os sentidos, a imaginação, a criatividade e a memórias dos seus filhos com prática da mímica, do desenho e resposta a questões.

Peça aos seus filhos para criar e representar uma peça de teatro, promova concursos de música e organize uma caça ao tesouro em sua casa!

Existem muitas opções, só tem de dar asas à sua imaginação e aproveitar ao máximo este tempo de proximidade com os seus filhos.

A oferta de jogos pedagógicos e outros hoje em dia também é grande. Explore algumas opções no mercado e inclua nas rotinas dos seus filhos.

Vejas as nossas sugestões aqui: https://www.insania.com/z/ff96e.

Agora que passamos mais tempo em casa em teletrabalho, a preocupação com manter uma boa postura deve ser maior, isto porque as condições que temos em casa podem, por vezes, não ser as mais adequadas e facilmente podemos adotar posturas que nos podem trazer problemas.

As condições de material e equipamento que temos à nossa disposição podem também não ser as melhores e, é por esse motivo que devemos ter especial atenção à nossa postura.

Além de haver alterações e desordens a nível muscular, como encurtamentos, e diminuição da mobilidade articular, existem também algumas alterações a nível da curvatura da coluna“, explica a fisioterapeuta CUF, Telma Velhinho.

Mantenha uma boa postura, com a cabeça alinhada e uma boa posição da coluna, tendo especial atenção a um correto alinhamento das ancas, sendo que os joelhos e pés devem ser mantidos à largura das ancas.

Estas dicas servem não só para tempos de quarentena, são bons hábitos que deve adotar sempre que está a trabalhar ao computador ou quando estiver no sofá, ou até mesmo quando mexe no telemóvel.

Outras dicas que deve ter em consideração quando está sentado por muito tempo ao computador:

  • Certifique-se que o seu monitor está ao nível dos seus olhos. O ideal é que os seus olhos estejam 10 cm acima do monitor.
  • Levante-se com frequência e mexa-se. O nosso corpo não está preparado para ficar na mesma posição durante muito tempo, por este motivo é muito importante que faça pequenas pausas e se movimente por uns minutos.

Se tem dificuldade em conseguir uma postura correta, sugerimos que experimente um colete corretor de postura. Veja as nossas opções aqui: https://www.insania.com/z/cb02e.

Por outro lado, para os seus momentos de descanso e lazer, aposte no conforto e em bons colchões e almofadas. Deixamos-lhe as nossas sugestões para o máximo de conforto aqui: https://www.insania.com/z/dddf2.

Em tempos de pandemia todo o cuidado é pouco! Existem cuidados a introduzir nas nossas rotinas que não devemos dispensar e é sobre esses cuidados que hoje gostaríamos de falar.

Já abordámos aqui algumas vezes os cuidados a ter sempre que entra em casa, mas nunca é demais relembrar. Sempre que vier da rua e entrar em casa deve:

  • Descalçar-se e deixar os seus sapatos num local específico e perto da entrada. Evite circular em sua casa com sapatos que vêm da rua e certifique-se que todos os membros da sua família adotam esta rotina.
  • O mesmo acontece com a roupa, tenha uma muda de roupa pronta para sempre que entrar em casa. Troque de roupa e leve com cuidado a roupa, num saco, para lavar ou arejar no exterior.
  • Lave as mãos ou desinfete com com uma solução à base de álcool.

Para além destes procedimentos, em tempos de pandemia é muito importante que adote hábitos e rotinas de limpeza frequente. Higienize as suas superfícies de contacto como o chão, mesas, maçanetas, puxadores, interruptores, torneiras, chuveiros, botões, sanitas, botões de elevadores, comandos de TV, telemóveis, entre outros.

Use produtos de limpeza e desinfetantes adequados às diferentes superfícies que vão ajudar a combater os germes e a sujidade, reduzindo o risco de infeção.

Para limpar a maioria das superfícies um bom detergente e água são suficientes, só vai ter de esfregar tudo de forma muito enérgica, certificando-se que limpa toda a superfície, cantos e ranhuras.

Na casa de banho, poderá optar por uma solução água + detergente e depois use desinfetante ou lixívia para garantir que fica tudo impecavelmente limpo!

Na cozinha aplique água + detergente primeiro e depois desinfete portas de armário, puxadores, máquinas de lavar, frigorífico, fogão e bancadas da cozinha.

No que diz respeito a mobiliário e equipamentos não deve dispensar ler as instruções de cada um quanto à limpeza, contudo, se possível passe uma toalhita humedecida com álcool ou desinfetante e seque de imediato com a ajuda de um pano seco.

Não se esqueça de lavar a sua roupa com frequência, com água quente de acordo com as instruções das etiquetas. Não dispense a utilização de um bom sabão/detergente porque é este produto que vai matar o vírus. Para toalhas de banho e de mesa, roupas de cama, etc. aconselha-se uma lavagem a 60 graus.

Muito importante, em todo o processo de limpeza, certifique-se que mantém a sua casa arejada e que abre as janelas com frequência e, não se esqueça de usar luvas (preferencialmente descartáveis) durante a limpeza.

Para ajudar com as limpezas, consulte os nossos produtos para limpeza que lhe podem ser úteis: https://www.insania.com/z/7150e

Já estamos na fase mitigação do vírus. Quer isto dizer que é a fase mais grave de contágio, havendo por isso medidas também mais apertadas.

Esta é aquela fase em que deve evitar ainda mais sair de casa e os seus cuidados devem ser redobrados. Estamos todos juntos a contribuir para travar este vírus, as nossas rotinas alteraram e estamos a adaptar-nos a elas o melhor que podemos.

Confinados às paredes de nossa casa, porque não experimentar novos desafios? Fazer exercício só traz benefícios e esta novidade já não é de agora, mas se estamos em casas e vemos a nossa atividade reduzir drasticamente, então temos mesmo de fazer algo para manter o nosso corpo e mente sã.

Alguns dos benefícios de se manter ativo(a) passam pelo aumento da aptidão cardiorespiratória, melhorar a saúde muscular óssea e controlar o stress e a ansiedade.

Praticar entre 20 a 30 minutos de atividade física moderada a intensa por dia vai fazer toda a diferença para quem está em casa. Mesmo que seja um iniciante a nível de desporto e treinos, não se preocupe pois as dicas e planos de treino são cada vez mais acessíveis na Internet e em aplicações gratuitas que pode descarregar através do seu smartphone. Claro que deverá haver algum cuidado na seleção dos mesmos, sobretudo na escolha de um plano adequado à sua condição física.

Para quem já pratica exercício regularmente ou até é sócio de algum ginásio, também não vai haver desculpa. Os ginásios portugueses com aulas de grupo dos programas Les Mills estão a disponibilizar o acesso a vídeos das coreografias para partilha com os seus sócios que estão em casa. Também outras cadeias de ginásio, como a do Solinca ou Happy Place estão a promover vídeos com aulas para os seus sócios. No caso do ginásio Happy Place, os treinos estão acessíveis a todos e são publicados diariamente vídeos de desafios e dicas de exercícios adaptados a todas as pessoas.

Para além disso, tem à sua disposição tem o Youtube, que é uma boa ferramenta para encontrar uma variedade de treinos e exercícios que pode fazer em casa. Descubra este canal, por exemplo – Passion4Profession.

Recentemente o supermercado Lidl também colocou à sua disposição uma página onde vai poder encontrar treinos para os vários níveis de condição física, bem como a explicação da execução de todos os exercícios. Saiba mais aqui: https://www.lidl.pt/desporto/tudo-sobre-desporto/exercicios-para-fazer-em-quarentena

Na verdade as opções são muitas e só vai precisar de encontrar um espaço para treinar na sua casa e começar a treinar, não se preocupe se não tiver material, vai poder usar apenas o peso do seu corpo. Caso queira usar mais alguma coisa e não sabe o quê, o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS) tem disponibilizado também vários guias, ilustrados, de como pode usar objetos que facilmente tem em casa para ajudar no seu treino, aqui estão incluídos o seu sofá, almofadas, e cadeiras por exemplo.

Se prefere algo menos intenso e pretender apenas que o seu corpo e mente entrem em harmonia, opções também não lhe vão faltar. Já experimentou yoga? Se não, é uma boa altura para começar. No youtube vai encontrar muitos canais que tem aulas para iniciantes, como é o caso do Boho Beautiful.

No Insania temos também uma variedade de produtos de desporto. Alguns deles vão ser-lhe úteis nestes dias por casa. Descubra tudo aqui: https://www.insania.com/subcategoria/produtos-para-fazer-desporto-e-de-lazer

Os nossos animais podem contrair o novo coronavírus? Tudo indica que não. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) não existe, para já, evidência científica que os animais possam ser infetados, nem que possam transmitir o vírus aos seres humanos!

Sabemos que foi passada uma notícia de um cão infetado, na China, que teve um teste positivo para o Covid-19, contudo nunca apresentou sintomas e os testes feitos posteriormente foram inconclusivos. Este foi apenas o único caso detetado em animais de companhia, não havendo por isso razões para acreditar que estes animais possam ser infetados e possam também transmitir o vírus.

Já pode ficar descansado e livre para fazer festas sem preocupações ao seu animas de estimação, mas atenção caso apresente sintomas ou acabe por contrair o vírus.

A Animal, organização não-governamental (ONG) portuguesa de “defesa dos direitos fundamentais dos animais não-humanos” recomenda que devem haver alguns cuidados com os animais durante este tempo de pandemia, sobretudo para quem é doente de risco ou precisar de ficar hospitalizado – nestes casos será necessário estabelecer uma “rede de apoio”, isto é, garantir que tem alguém que possa cuidar dos seus animais em caso de necessidade.

Neste sentido, caso suspeite que possa estar infetado ou efetivamente contraia a doença, deve limitar o contacto com o seu animal. Em último caso, se estiver infetado, poderá usar máscara e luvas para proteger o seu animal.

Para além disso, devem ser reforçados alguns cuidados, nomeadamente:

  • Lavar bem as mãos antes e depois de mexer no seu animal.
  • Reduzir os passeios do seu cão ao mínimo e indispensável para que este assegure as suas necessidades básicas e bem-estar.
  • Deve privilegiar horas em que menos gente esteja na rua para passear o seu cão.
  • Sempre que vem da rua deve limpar muito bem as patas e o focinho do seu companheiro antes de entrar em casa, com um pano específico para o efeito. Aconselha-se que seja destinado um sítio para guardar este pano, perto da entrada, não dispensando a sua lavagem frequente.

Veja as nossas sugestões de produtos para animais aqui: https://www.insania.com/z/6d5dd

Não há como fugir deste tema de pandemia perante esta crise de saúde pública que tem afetado a nossa vida como nunca antes.

Grande parte da população está em casa a adaptar-se a esta nova rotina, menos ativa, mais ponderada e muito incerta. Estamos a passar por uma fase sem precedentes e, por isso, vamos ter de fazer escolhas mais conscientes.

Embora não haja uma relação conhecida entre a alimentação e prevenção ou tratamento da covid-19, sabemos que o nosso sistema imunitário vai funcionar tanto melhor quanto melhor for a nossa condição física, a qualidade do nosso sono, a ingestão de água e a prática de uma alimentação equilibrada e diversificada, garantindo assim todos os nutrientes, vitaminas e minerais que o nosso corpo precisa.

E é isto, uma vez mais temos de olhar por nós e cuidar da nossa alimentação para que sejamos mais saudáveis com a responsabilidade acrescida de que nos próximos tempos vamos passar mais tempo em casa e a nossa atividade física vai certamente diminuir.

O conselho das várias entidades de saúde é que nos mantenhamos ativos, de acordo com as condições que temos à nossa disposição, a prática de 15-30 min de exercício moderado a intenso fará toda a diferença. Devemos por isso manter as nossas rotinas o mais parecidas possível e, no que diz respeito à alimentação, vamos ter mais tempo e disponibilidade para preparar as nossas refeições.

É importante que adequemos a nossa alimentação à nossa condição atual, ou seja, se gastamos menos energia e se estamos menos ativos, o nosso corpo não vai precisar de ingerir tantas calorias.

  • É importante fazermos listas de compras, para percebermos o que precisamos realmente de comprar e evitar excessos desnecessários.
  • Devemos evitar neste tempo de quarentena alimentos processados e ricos em gordura e sal, bem como de fritos e molhos.
  • Agora que temos mais tempo, devemos optar por cozinhar com ingredientes frescos, congelados ou enlatados, controlando sempre a gordura e o sal. Descarte a possibilidade comida pré feita.
  • Evite ou controle comer doces, é muito importante que tenha controlo no consumo de açucares refinados.
  • Coma fruta. Atenção às frutas potencialmente mais calóricas como o abacate, manga etc.
  • Controle as porções das suas refeições. O seu prato deve ser composto por 50% legumes ou saladas, 25% proteína (carne, peixe, ovo) e 25% hidratos (arroz, massa, batata ou leguminosas).
  • Não se esqueça de beber muita água, mínimo 1,5l por dia.
  • Cumpra horários de refeições, faça pausas e tente comer de 2/2horas para contolar a sua saciedade.

No Insania temos muitos artigos de cozinha para entrega imediata que o vão ajudar a preparar as suas refeições mais saudáveis – Descubra todos os nossos produtos aqui: https://www.insania.com/z/01fb3

O estado de quarentena adotado por muitas famílias em Portugal devido à pandemia Covid-19 tem feito disparar as vendas no comércio eletrónico. As pessoas estão a recorrer às plataformas online para adquirir bens essenciais, evitando desta forma a deslocação aos espaços físicos e promovendo o distanciamento social.

Neste sentido, as transportadoras e serviços de entrega das grandes cadeias de hipermercados continuam a trabalhar para que as encomendas cheguem até sua casa. Estamos gratos a estes profissionais que continuam com a sua rotina para que todos nós possamos receber bens em casa.

Neste momento estamos todos mais despertos para esta doença e para as recomendações que nos têm sido propostas. As transportadoras estão a seguir regras específicas para a entrega de encomendas e para proteção dos intervenientes no processo, sendo que os estafetas não estão a entrar em prédios e na casa das pessoas como era habitual.

Se receber uma encomenda em casa e viver num prédio, por exemplo, será contactado(a) quando a encomenda estiver na entrada do prédio e terá de ir buscá-la.

Desta forma, estamos todos a adaptar-nos a esta nova realidade, pelo que do lado das pessoas que estão em casa será necessário também ter cuidados acrescidos.

Quais os cuidados que tem ao receber encomendas em casa?

Não dispense a lavagem frequente das suas mãos, evite tocar diretamente com as mãos em objetos comuns fora da sua casa como puxadores de portas, interruptores de luz, botões de elevadores etc. Em sua casa limpe com frequência este tipo de objetos onde há maior probabilidade de contacto.

Sobre a receção de encomendas em casa, sugerimos que ao receber uma encomenda a deixe bem perto da porta da entrada, defina um local específico para deixar tudo o que teve contacto com a rua, inclusive sapatos e malas. Não leve estes objetos para outros espaços da sua casa.

Depois de receber a encomenda, certifique-se que tenta desinfetar a embalagem o melhor que conseguir com uma solução à base de álcool. Utilize um pano específico para o efeito.

Abra a embalagem/caixa e retire o conteúdo, deixando a embalagem perto da entrada para que possa levar para o lixo posteriormente.

Muito importante, após este processo deverá lavar bem as sua mãos, durante 20 segundos, ou então desinfetar com uma solução à base de álcool.

Todo o cuidado é pouco, mais vale sermos prevenidos!

#euficoemcasa #unidossomosmaisfortes

A pandemia Covid-19 colocou parte de Portugal em trabalho remoto. Na verdade, Portugal foi dos primeiros países da Europa a reconhecer o teletrabalho, em 2003, na sua legislação laboral. 

Importa esclarecer este conceito que tem ganho destaque pelo mundo fora e ao qual muitas empresas têm aderido no sentido de seguir as recomendações dos respetivos governos e organizações de saúde com o objetivo de prevenir e conter a pandemia. 

Teletrabalho – Considera-se Teletrabalho a prestação laboral realizada com subordinação jurídica habitualmente foram da empresa e através do recurso a tecnologias de informação e comunicação (Ver artigo 165º do Código do Trabalho).

De repente tornámo-nos teletrabalhadores! Mas será que estamos preparados? Deixamos aqui algumas sugestões para evitar distrações e manter a sua produtividade:

  1. Encontre o seu espaço de trabalho – Escolha um local com boa luminosidade e garanta que tem espaço para trabalhar confortavelmente com tudo aquilo que precisa para a sua atividade perto de si.
  2. Material – Tem tudo o que precisa? – Certifique-se que tem uma secretária e uma cadeira para que consiga manter uma boa postura. Evite trabalhar na cama ou sofá. Garanta que tem todo o material e equipamento que precisa para executar as suas tarefas e que  o mesmo funciona bem.
  3. Mantenha o foco – É fácil distrair-se em casa, está no seu espaço e não vão faltar boas distrações que devem ser evitadas. Siga com a sua rotina de trabalho!
  4. Não se atrase! – É muito importante que defina qual o seu horário de trabalho e que cumpra horários. Isto vai ajudar-lhe a conseguir ser mais produtivo(a) e organizado(a).
  5. Faça uma pausa sem Kit Kat – As pausas têm um papel importante na tua produtividade. Atenção que não estamos a falar de longas pausas, mas sim de curtas pausas que lhe vão obrigar a levantar da cadeira e mexer os membros do seu corpo. Estas pequenas interrupções vão ajudar-lhe a estar mais ativo(a) e desperto(a) para manter o foco. Lembre-se também que está em casa e a sua atividade física é menor, mantenha uma alimentação equilibrada e adequada à sua atual condição.
  6. Desligue as notificações do teu smartphone – Tente não se distrair com o seu telemóvel. Lembre-se que está a trabalhar e deve concentrar a tua atenção no seu trabalho. 

Não se esqueças das recomendações básicas da Direção-geral da Saúde, mesmo estando em casa deve lavar as mãos com frequência, seguir as regras de etiqueta respiratória e evitar contactos próximos com outras pessoas.

Lembre-se que se tive sintomas como febre, tosse ou dificuldades respiratórias, informa de imediato a linha de saúde SNS 24 através do número 808 24 24 24. 



Como é do conhecimento de todos vós, foi decretado o estado de emergência em Portugal, através do Decreto do Presidente da República nº 14-A/2020, de 18 de março.

Mas afinal o que significa isso? Muitos de vocês devem estar a perguntar-se.

A atual emergência de saúde pública, assim qualificada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), decorrente da epidemia da doença COVID-19, e a falta de resposta e medidas para assegurar o tratamento da mesma, levou a que fossem estabelecidas medidas extraordinárias que vão restringir os direitos e liberdades dos cidadãos, nomeadamente no que diz respeito à circulação em via pública e também às liberdades económicas.

Estas medidas têm assim como objetivo a prevenção da transmissão do vírus. Vejamos algumas das medidas que têm de ser cumpridas por todos nós:

Durante o período em que durar o estado de emergência, os cidadãos só podem circular na via pública para os seguintes propósitos:

a) Aquisição de bens e serviços;

b) Desempenho de atividades profissionais que não possam ser realizadas a partir do domicílio pessoal em regime de teletrabalho;

c) Aquisição de suprimentos necessários e essenciais ao exercício da atividade  profissional, quando esta esteja a ser exercida em regime de teletrabalho;

d) Deslocações por motivos de saúde, designadamente para efeitos de obtenção de cuidados de saúde e transporte de pessoas a quem devam ser administrados tais cuidados;

e) Deslocações por outros motivos de urgência, designadamente para efeitos de:

i) Transporte nos casos em que haja necessidade de acolhimento de emergência de vítimas de violência doméstica ou tráfico de seres humanos;

ii) Deslocações de médicos-veterinários, de detentores de animais para assistência médico-veterinária, de cuidadores de colónias autorizadas pelos municípios, de voluntários de associações zoófilas com animais a cargo que necessitem de se deslocar aos abrigos de animais e de equipas de resgate de animais.f) Deslocações por razões familiares, para assistência de pessoas vulneráveis, pessoas portadoras de deficiência, filhos, progenitores, idosos ou outros dependentes;

g) Deslocações por outras razões familiares imperativas, designadamente o cumprimento de partilha de responsabilidades parentais, conforme determinada por acordo entre os titulares das mesmas ou pelo tribunal competente;

h) Deslocação a agências bancárias e agências de corretores de seguros ou seguradoras;

i) Deslocações de curta duração para efeitos de atividade física, sendo proibido o exercício de atividade física coletiva, considerando-se, para este efeito, mais de duas pessoas;

j) Deslocações de curta duração para efeitos de passeio dos animais de companhia;

k) Deslocações por parte de pessoas portadoras de livre-trânsito, emitido nos termos legais, no exercício das respetivas funções ou por causa delas; 

l) Deslocações por parte de pessoal das missões diplomáticas, consulares e das organizações internacionais localizadas em Portugal, desde que relacionadas com o desempenho de funções oficiais;

m) Retorno ao domicílio pessoal;

n) Outras atividades de natureza análoga ou por outros motivos de força maior ou necessidade impreterível, desde que devidamente justificados.

Uma das medidas determinadas pelo Governo passa por proibir a frequência das instalações e estabelecimentos por maiores de 65 anos, salvo nas primeiras duas horas diárias de funcionamento, que ficam exclusivamente reservadas para o atendimento aos mesmos.

O Governo NÃO vai suspender as seguintes atividades:
Atividades de comércio eletrónico,
atividades de prestação de serviços que sejam prestados à distância, sem contacto com o público, ou que desenvolvam a sua atividade através de plataforma eletrónica; Atividades de comércio a retalho ou atividades de prestação de serviços situados ao longo da rede de autoestradas e no interior das estações ferroviárias, aeroportuárias, fluviais e nos hospitais, a menos que tenha sido ou venha a ser determinado o encerramento daquelas infraestruturas.

Para além destas medidas existem muitas outras. Sugerimos que visite o novo site do Governo –  covid19estamoson.gov.pt/, que reúne numa única plataforma todas as informações relevantes sobre as medidas de prevenção e contenção do novo coronavírus.

Sobre a situação epidemiológica em Portugal no dia de hoje: